Preparando o Oracle Database para o Exadata Machine – Parte 1: Utilizando o Exadata Simulation
June 24, 2016

Oracle Exadata Logo Mini - Flavio Soares

É possível estimar os benefícios do Exadata, sem estar no Exadata?

O Exadata conta com uma série de recursos (físicos e lógicos) que fazem com que a máquina trabalhe com notável desempenho, capacidade e mestria, executando atividades de maneira como nenhuma outra existente hoje no mercado para banco de dados.

O próprio Infiniband, que é um padrão de comunicação interconnect (db nodes e storage cells) que desempenha um excelente throughput de dados entre os servidores. Podemos listar outras features como o Smart Scan, Smart Flash, Storage Index, Column Projection, Offloading De Dados e Predicate Filtering, todas elas mudam completamente a forma como uma instrução é tratada no Exadata.

A abordagem ideal em uma migração não Exadata para Exadata, seria trabalhar em um cenário real: executar todas as cargas e processos do seu database no próprio hardware Exadata e comparar os resultados obtidos. Infelizmente, nem todos tem o privilégio de ter uma máquina dessas encostada no DataCenter, só para realizar esse tipo de teste....

Oracle 12c In-Memory Column Store – Parte 1: Quando apenas o “In-Memory” não é o bastante.
April 6, 2016

database-in-memory-01-2595522

Essa é uma série de posts sobre a nova feature “Oracle In-Memory Column Store” presente na versão do Oracle 12c. O Oracle há muitos anos, tem fornecido a leitura de blocos diretamente da memória RAM através do buffer cache (v$bh). Ao longo desses anos a Oracle tem feito um grande trabalho, aperfeiçoando cada vez mais o algoritmo LRU afim de otimizar as buscas por blocos quentes e mantê-los cada vez por mais tempo em memória para um acesso muito mais rápido, servindo como um verdadeiro “cache” para o banco de dados.

Com a vinda do IMDB, a arquitetura e a performance muda completamente comparado a leitura no buffer cache da memória do database, a começar pela maneira como o Oracle armazena os dados em memória. Assim como o nome da feature sugere, o Oracle In-Memory Column Store, passa agora a armazenar os dados de forma colunar, totalmente otimizado para a leitura via SDRAM, trabalhando como...

Como configurar ASM DiskGroup para o uso do Exadata Storage Server
April 17, 2015

Para habilitar o processamento de dados via Smart Scan pelo Storage Server do Exadata, algumas definições no momento da criação do ASM Diskgroup devem ser consideradas:

  • compatible.rdbms = 11.2.0.0.0 (ou maior)
  • compatible.asm = 11.2.0.0.0 (ou maior)
  • cell.smart_scan_capable = TRUE

Além disso, a Oracle extremamente recomenda definir o atributo AU_SIZE do Diskgroup para 4MB, afim de otimizar o scans dos discos.

Aqui está um exemplo da criação do diskgroup:

SQL> CREATE DISKGROUP DATA NORMAL REDUNDANCY
2    DISK 'o/*/DATA*'
3    ATTRIBUTE 'compatible.rdbms' = '11.2.0.0.0',
4              'compatible.asm' = ''11.2.0.3',
5              'cell.smart_scan_capable' = 'TRUE',
6              'au_size' = '4M';

Diskgroup created.

SQL> CREATE DISKGROUP RECO EXTERNAL REDUNDANCY 
2    DISK 'o/*/RECO*'
3   ATTRIBUTE 'compatible.rdbms' = '11.2.0.0.0',
4             'compatible.asm' = ''11.2.0.3',
5             'cell.smart_scan_capable' = 'TRUE',
6    ...
Oracle GoldenGate: Classic Capture vs. Integrated Capture
February 10, 2015

Classic Capture Mode

O extract quando configurado no modo Classic Capture, ele armazena todas as alterações feitas no objeto que você configurou para a sincronização. O Extract mantém a mudança até receber o commit ou rollback da transação. Quando um commit é recebido, o Extract armazena a mudança em forma de trail, ou seja, o Extract escanea os Redo Logsfiles (ou até mesmo archives caso precise) atrás de qualquer transação que realizou commit.

Limitações do Classic Capture Mode:

– Não é possível de utilizar certos datatypes:

  • IOT com mapping table
  • Direct load inserts para IOT tables
  • XML armazenado como binary
  • XMLTypes tables

– O Classic Capture mode não suporta qualquer tipo de compressão de dados:

  • Basic Compress
  • OLTP Compress
  • HCC

– Também não suporta Parallel DML nos Oracle RAC.


Integrated Capture

Presente no GoldenGate na versão 11.2, é chamado de Integrated (integrado) porque opera realmente integrado com o banco de dados Oracle, entendendo inclusive formatos internos como LCR (Logical Change Record), Logminer ou Streams.

Por trabalhar de forma integrada com o banco de dados Oracle, no modo Integrated Capture o RMAN mantém automaticamente todo archives necessários pelos processos Extract quando um processo de...

Artigo Publicado no site OTN: Oracle Database 12c: “AUTOMATIC SQL TUNING”
December 29, 2014

Mais um artigo publicado no site da Oracle OTN, agora sobre o Oracle Database 12c.

O artigo foi escrito em conjunto com os amigos Joel Perez (Oracle ACE Director & OCM Cloud/11g) e Karan Dodwal (OCM).

Segue o link para visualização do artigo: http://www.oracle.com/technetwork/pt/articles/sql/automatic-sql-tuning-2397121-ptb.html

Script para criação dinâmica de AWR
December 16, 2014

O relatórios do Automatic Workload Repository (AWR), é com certeza uma das maiores armas que temos para realizar troubleshooting em um ambiente banco de dados Oracle. A análise de AWR, é uma consequência natural do dia a dia de um DBA, eu mesmo (principalmente no início da carreira) já passei incontáveis horas e horas (e mais horas) investigando e tentando entender cada uma das informações fornecidas no relatório.

O gerador de AWR apresentado aqui neste post, foi criado através de uma necessidade que encontrei afim de obter o máximo de informações possíveis contidas nos relatórios. Como consultor, deparo com situações onde a análise de Performance Diagnostics and Tuning é realizada um dia depois do incidente, assim o AWR pode ser uma grande ajuda nesses casos.

Um grande erro que mascara as informações do AWR, é gerar o relatório com um grande período de dados, como por exemplo gerar um único report com informações contidas entre as 08 da manhã até as 6 da tarde, isso acaba mascarando os dados e muitas vezes escondendo o real problema com informações irrelevantes fazendo você perder...

Oracle Database – Análise de Capacidade Usando Métodos Estatísticos
December 3, 2014

Pessoal,

Publicamos a algumas semanas no site do OTN da Oracle um artigo falando sobre Análise de Capacidade Usando Métodos Estatísticos sobre o banco de dados Oracle.

O artigo foi uma parceria formada por mim e pelos Oracle ACE’s Joel Perez e Ajith Narayanan.

Você pode conferir pelo seguinte link o artigo:

http://www.oracle.com/technetwork/pt/articles/database-performance/oracle-database-analise-capacidad-2370472-ptb.html

Curso de Exadata em Phoenix Arizona com Hans Forbrich
October 10, 2014

Essa semana se resumiu em uma só palavra: Exadata!

Pude participar de um ótimo treinamento de Oracle Exadata Database Machine ministrado em Phoenix – Arizona pelo professor, Oracle ACE Director e grande DBA Hans Forbrich. Hans dispensa apresentações, muitos de vocês já o conhecem pelo seu blog.

O curso abordou 23 tópicos do Exadata em 5 dias, temas como Monitoramento, Performance, Arquitetura, SmartScan,  Patching e Updating foram alguns desses tópicos. Foi um curso muito puxado, devido a vasta quantidade de conteúdo abordado em tão poucos dias.

Mais mesmo assim, sobrou tempo para uma foto com o Hans :)

Hans Forbrich and Flavio Soares Exadata Training

Não poderia de deixar meu muito obrigado a Discover, por proporcionar essa oportunidade e principalmente por acreditar no meu trabalho.

Next Page »